quarta-feira, 1 de outubro de 2008

Brilho eterno de uma mente sem lembranças



Acordei um dia sem lembrar de nada. Não sabia quem era meu pai, minha mãe ou se aquela era a minha casa, fiquei sem fazer nada. Resolvi ir embora e recomeçar vida nova, fui para outras cidades, para outros países e talvez até a outros mundos; mas cada vez que acordava não lembrava mais de nada. Fiquei vivendo sem lembranças e sem afeto. Até que mandei tudo pro inferno e aproveitei a liberdade de não lembrar das maldades do mundo.

5 comentários:

rezzi disse...

AMEI. só isso.

rezzi disse...

obs que foto bonitinha

Marina disse...

quem botou essa foto? Não fui eu...

io . disse...

haushauahsuahsah... barraco no bRog! tb ñ fui eu!!!

ps: mas q é lindinha é
e o texto, melhor ainda

San disse...

Vou fazer a grande revelação!
Foi o "ADEMENESTRADOR" (síndico) que postou a foto.
A segunda revelação: tem gente que não passa mais um dia sem olhar o blog...eh eh eh eh